Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Caminho

por @k, em 09.04.09

 

 

 

Mais de um milhão de euros por ano

Salários penhorados a militares da GNR

As chefias da GNR estão preocupadas com uma situação de sobreendividamento galopante dos militares nas suas vidas privadas, que já levou à penhora judicial de mais de um milhão de euros dos vencimentos por ano, apurou o CM. Os guardas não conseguem fazer face aos empréstimos que contraem – e os tribunais ordenam que uma parte dos ordenados, que por lei pode chegar a um terço, seja retida na fonte. 

 

 Fonte


 

Por Vezes Acontece....
Sabe que não é novidade que nas forças de segurança, o vencimento que a larga maioria dos seus elementos aufere mensalmente, não é nada por aí além, mas chega perfeitamente para se poder  viver condignamente, assim haja uma consciência de consumo, devidamente planeada em cada economia familiar.
Não nos podemos esquecer que os tempos são de crise, os alertas vermelhos surgem-nos diariamente, logo o momento actual será o de consumo refreado e não desenfreado como parece ser o caso.
A notícia foi difundida pela APG aos órgãos de comunicação social .
Por Vezes Acontece....
pensa que o caminho não passa por aí....
Se a denúncia da APG visava obter apoio por parte da opinião pública, a estratégia falhou redondamente.
É que de momento não existem condições de entender estes lamentos.
Parte significativa da população activa deste País, foi sujeita a falências; "layoff's" e insolvências, e como tal além de endividada está desempregada, alguns infelizmente sem ter no momento uma outra qualquer fonte de rendimento.
Por Vezes Acontece....
pensa que o caminho passa por ....
Negociação constante entre as Associações representativas da classe e a tutela, para que os novos Estatutos sejam uma realidade e que a politica de transferências dentro da GNR e da PSP, sofram as devidas alterações de modo a permitir uma maior estabilidade económica e emocional dos seus elementos e ás suas famílias.
 

 

Por Vezes Acontece....
Ouvir boas notícias

  

 

 

 

Agressões em certos locais públicos e contra polícia são outras apostas do Governo
Crimes com armas fazem parte das prioridades de política criminal para próximo biénio 
O combate a crimes cometidos com armas e agressões praticadas em tribunais, hospitais, escolas ou contra agentes de segurança vão estar na primeira linha das prioridades de política criminal aprovadas pelo Governo para o biénio 2009/2011.

Este diploma, que terá de ser aprovado pela Assembleia da República, foi apresentado no final do Conselho de Ministros pelo titular da pasta da Justiça, Alberto Costa. Face à anterior lista de prioridades constante na lei-quadro de política criminal, Alberto Costa disse que agora se acrescentam "os objectivos específicos" de "crimes cometidos com armas".

"Passa a haver uma especificação em torno das armas, que estava implícita na criminalidade violenta, grave ou organizada, mas que agora é expressamente focada. Como também será focada a promoção da celeridade processual, já que o atraso dos processos comporta prejuízos dos pontos de vista da prevenção e da repressão dos crimes cometidos", sublinhou o ministro da Justiça.

Ainda de acordo com o membro do Governo, a proposta de lei especificará "certos modos de cometimento de crimes, como o elevado grau de mobilidade, a especialidade técnica ou dimensão transnacional".

"A proposta valoriza também certos espaços ou áreas de cometimento de crimes, focando-os os crimes cometidos em instalações de tribunais, espaços escolares ou hospitais", acrescentou o ministro da Justiça.

Fonte:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:50



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D