Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

Governo quer antecipar aumento da idade da pré-aposentação na PSP

 

A Lusa pediu ao Ministério das Finanças que esclarecesse se a proposta negocial hoje discutida, que vai aumentar a idade da reforma dos funcionários públicos para os 65 anos, também se aplicava às forças de segurança, tendo sido respondido que “não há alterações nas idades legais já previstas para as reformas”, mas sim “o acelerar dos respectivos processos de convergência”, tal como acontece com a generalidade da Administração Pública.
No caso da PSP, segundo o Ministério das Finanças, estava previsto que o acesso ao regime de pré-aposentação passasse para os 59 anos e seis meses apenas em 1 de Janeiro de 2014. A proposta antecipa este processo em um ano.


A Federação Nacional dos Sindicatos da Administração Pública (FESAP), que hoje esteve reunida com o Governo, tem, porém, outro entendimento do documento, e considera que o objectivo do Governo é o aumento da idade da reforma para os 65 anos para toda a função pública, incluindo militares e forças de segurança.


O Governo enviou na segunda-feira aos sindicatos da função pública uma segunda versão de proposta negocial anual para inclusão no Orçamento do Estado de 2013, na qual está previsto que a idade da reforma passe para os 65 anos.
Nobre dos Santos, da FESAP, em declarações à Lusa, disse que a proposta acaba com os regimes de excepção para as forças de segurança e militares e, a ser aprovada, entrará em vigor em Janeiro de 2013.


“A proposta abrange, a partir de Janeiro de 2013”, estes grupos profissionais. “Essa pergunta foi feita por nós na reunião de hoje, e foi-nos respondido que, a partir de Janeiro, a idade de reforma é os 65 anos. Vamos assistir a uma corrida às aposentações até ao final do ano. A maneira como é feita a gestão da administração pública é poupar na farinha e gastar no farelo”, disse.

No entanto, questionado pela agência Lusa, o secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, garantiu que os militares e os polícias não se reformarão aos 65 anos de idade, mas sim aos 60 anos.


“Esclareço que militares e polícias não passam a reformar-se aos 65 anos de idade. Reformam-se aos 60 anos de idade, a pedido ou automaticamente, após a permanência cinco anos na situação de reserva fora de efectividade, situação à qual podem aceder aos 55 anos de idade”, disse Hélder Rosalino num esclarecimento escrito.
O secretário de Estado adianta que “o diploma em projecto limita-se a revogar o regime de transição da antiga idade legal (em vigor até 2005) para a nova idade legal (definida pelo legislador em 2005/2006), que é de 60 anos”.


Entretanto, e tendo conhecimento da proposta negocial do Governo, a Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP) disse à Lusa que vai questionar o Ministério da Administração Interna sobre o futuro do regime da pré-aposentação, uma vez que considera que o documento levanta dúvidas.


Paulo Rodrigues adiantou que, da leitura da proposta, se concluiu que o regime da pré-reforma poderá acabar.
Pelo seu Estatuto Profissional, os polícias entram na pré-reforma aos 55 anos de idade e aos 36 anos de serviço.


O presidente do sindicato mais representativo da PSP adiantou ainda que, obrigar um polícia a trabalhar na rua até aos 60 anos, “põe em causa o funcionamento” da instituição, que ficará com uma média de idades de 50 anos.

 

Fonte:  

{#emotions_dlg.annoyed}

publicado por @k às 21:55
| comentar | favorito

Muita atenção......

Experts on the move: Be vigilant!

Experts on the move: Be vigilant! www.sonakar.com Thx to the sender

Publicado por Sonakar.Com em Domingo, 1 de Novembro de 2015

Notícias....

free counters

O TEMPO QUE PVA

Nota:

Algumas das imagens e textos utilizados no Por Vezes Acontece.... são provenientes de várias fontes, designadamente, orgãos de comunicação social, sites, blogues e motores de busca, e sempre que possível com a identificação do seu autor. Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo, comunique-me por favor [porvezesacontece@gmail.com] e o mesmo será prontamente retirado. Por Vezes Acontece .... agradece desde já a atenção dispensada.