Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Desmantelada rede de casamentos de conveniência com ligações a Portugal

 

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) desmantelou hoje  uma rede criminosa de casamentos de conveniência, auxilio à imigração ilegal e  falsificação de documentos, tendo detido seis pessoas, numa operação em  simultâneo em França e no Reino Unido.

 

De acordo com o SEF, a operação "Xeque ao Rey" é a primeira  operação resultante de uma equipa de investigação conjunta entre vários países  europeus, neste caso Portugal, Reino Unido e França, e foi o culminar de sete  meses de investigação.

 

Na sequência desta operação, e no cumprimento de vários  mandados judiciais, foram efetuadas seis buscas em domicílios, três buscas e  apreensão de veículos e uma busca de estabelecimento comercial que resultaram na  detenção de seis pessoas, para além da apreensão de 1,5 quilos de haxixe,  documentos, computadores e telemóveis.

 

Em Portugal, a operação decorreu "em diversos locais da zona de  Lisboa e a sul do Tejo". Para além dos seis mandados de detenção, foi também  executado um mandado de detenção europeu.

 

Para além das seis pessoas detidas em Portugal - quatro homens  e duas mulheres - foram detidas mais 17 pessoas no global da operação,  contabilizando assim 23 pessoas, entre 10 detenções em França e outras sete no  Reino Unido. As duas mulheres detidas em Portugal são de nacionalidade  portuguesa e funcionavam como angariadoras.

 

As pessoas agora detidas serão presentes a Tribunal nas  próximas 48 horas.

Homens e mulheres "precários" aliciados com avultadas  somas de dinheiro  

Os detidos estão indiciados por associação criminosa, auxílio à  imigração ilegal, falsificação e contrafação de documentos, burlas e fraudes  bancárias, bigamia, branqueamento de capitais, entre outros crimes.

 

Segundo o SEF, esta rede criminosa dedicava-se a angariar  homens e mulheres portugueses "em situação económica precária" para casarem com  cidadãos estrangeiros em vários países europeus a troco de avultadas somas em  dinheiro, entre 15 mil a 20 mil euros.

 

Maioria dos "noivos" era oriunda de países indoestânicos como a  Índia, o Paquistão ou o Bangladesh, mas também da Nigéria.

 

Os casamentos realizavam-se em países como Espanha, França,  Suécia, Reino Unido, Dinamarca e Alemanha e maioria dos "noivos" era oriunda de  países indoestânicos como a Índia, o Paquistão ou o Bangladesh, mas também da  Nigéria.

120 agentes envolvidos 

O valor total angariado por esta rede com os casamentos de  conveniência ainda não está contabilizado.

 

Nesta operação estiveram envolvidos 120 agentes, entre 50 em  França, 40 em Portugal e 30 no Reino Unido.

 

À Lusa, fonte do SEF, pertencente à Direção Central de  Investigação, Pesquisa e Análise de Informação (DCIPAI), de onde partiu a  investigação, explicou que Portugal aderiu à criação da equipa de investigação  conjunta (EIC) a pedido do Reino Unido, pedido depois formalizado através da  assinatura do respetivo acordo, a 30 de janeiro, na sede do Eurojust.

 

A mesma fonte adiantou que esta foi a primeira operação do  género realizada e afirmou acreditar que o futuro da investigação do crime de  casamento de conveniência passe por este tipo de investigações conjunta.

 

A justificar isso está o facto de o modo de operação destas  redes estar a mudar e de a opção ser de angariar mulheres em Portugal para  depois casarem noutros países europeus, o que torna este fenómeno num problema  europeu.

 

Para o sucesso no combate a este crime, a fonte do SEF defendeu  que seria necessária uma uniformização da penalização do crime de casamento de  conveniência e, por outro lado, a possibilidade de haver um registo civil  uniforme ou acessível aos vários estados europeus porque sem isso não é possível  saber se uma mulher é ou não já casada em qualquer país europeu.

 

Esta fonte do SEF acredita, por isso, que vai continuar a  registar-se até ao final do ano e durante 2013 um "aumento exponencial" do  número de casos.

 

 

{#emotions_dlg.braga}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 22:56



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D