Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



  

A polícia não quer que se repitam situações de atrasos nas remunerações dos gratificados que fazem a segurança dos jogos e que já levaram os sindicatos a reclamar publicamente várias vezes

 

O director nacional da PSP, Oliveira Pereira, enviou esta semana uma carta ao presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Hermínio Loureiro, a ameaçar cortar o policiamento dos jogos de futebol se os clubes não pagarem antecipadamente o serviço gratificado dos seus homens, como manda a lei.
A iniciativa, inédita num comandante da polícia, pretende acabar com os sucessivos atrasos no pagamento às forças de segurança, por parte dos clubes de futebol, neste caso, da 1ª liga. Todos os anos, os sindicatos das polícias reclamam dos longos períodos que os profissionais têm de esperar para receber a remuneração 'extra', em alguns casos, vários meses (ver texto em baixo).
Na carta, Oliveira Pereira explica a Hermínio Loureiro que, "considerando situações ocorridas em anos anteriores, e a fim de evitar situações indesejáveis para todos os envolvidos nas competições", a partir da próxima época desportiva, os clubes "devem requisitar o respectivo policiamento com antecedência", bem como "efectuar o pagamento dos encargos, relativo ao serviço remunerado requisitado, até dois dias úteis antes do dia do espectáculo desportivo". "Sob pena", avisa Oliveira Pereira, "da PSP não efectuar o policiamento". O Director Nacional pede que esta informação "seja difundida por todos os clubes, pois esta será a orientação que será determinada aos seus comandantes".
Fonte:   (notícia completa)
 

Hermínio Loureiro diz que há quatro clubes com dívidas à PSP

Em conferência de imprensa, Hermínio Loureiro esclareceu as dúvidas existentes quanto a uma notícia do Diário de Notícias, que aludia a uma exigência da PSP: cortar com o policiamento aos jogos das competições profissionais, caso os clubes não pagassem antecipadamente o serviço gratificado.

Hermínio Loureiro mostrou-se surpreendido com a situação e esclareceu a existência de quatro clubes com dívidas: Nacional (1273,87 euros), Belenenses (2951,68), Vitória de Setúbal (1763,19) e Santa Clara (1768,29).

 

Fonte:  SOL

 

 

Por Vezes Acontece....
Louva e aplaude a atitude do líder da PSP.
Porque a questão não é nova, a atitude firme do Director Nacional da PSP, justifica-se plenamente e tem o apoio incondicional de todo o efectivo policial.
 
Em relação ao Presidente da Liga de Clubes, a sua afirmação de surpresa perante a situação, denota distracção... ou falta de memória e porque não dize-lo, também falta de respeito pelos profissionais da PSP no abordar da matéria, quando refere que ...
 
"O valor apurado em dívida é de apenas 7757 euros. Há quatro clubes nas competições profissionais que, por razões que nos foram explicadas, ainda não efectuaram esse pagamento...."

 

Surpresa,  era se tivesse tido conhecimento que todos os clubes da liga profissional estavam com as suas "contas em dia".

 

Isso sim, seria uma enorme e boa surpresa.... não só para ele, mas também como é óbvio, para todos os profissionais de polícia que zelam pela segurança nos estádios e demais recintos desportivos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:19



Mais sobre mim

foto do autor


Passantes...


contador de visitas tumblr