Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

A Polícia Marítima (PM) e a Polícia Judiciária (PJ) assinam hoje um protocolo para trocarem informação e colaborarem em investigações, no dia em que se assinalam dez anos da criação do grupo de mergulho forense da PM.

 

Este grupo apoiará investigações em que seja preciso encontrar desaparecidos ou identificar cadáveres de pessoas que tenham morrido na água e as duas forças trocarão formação e apostarão juntas em métodos de investigação de crimes que tenham acontecido em meio aquático.

No protocolo prevê-se ainda que a PM colabore nas perícias do Laboratório de Polícia Científica ao serviço de investigações da Judiciária.

Ao Grupo de Mergulho Forense competem missões de salvamento, deteção de cadáveres, drogas e objetos usados para o crime, inspeção de cais, embarcações ou obras de navios e vistorias.

Em Setúbal, nas instalações da Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra, o chefe do Estado-Maior da Armada e da Autoridade Marítima Nacional, almirante Mendes Calado, e o secretário de Estado da Defesa, Marcos Perestrello, vão homenagear o grupo, que receberá um louvor coletivo pela "excelência do serviço" que prestam à comunidade.

dn_logo_transparente.gif

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 18:18



Mais sobre mim

foto do autor